Produção ecologicamente sustentável

Como a Luma faz para diminuir o impacto no meio ambiente e ter uma produção ecologicamente sustentável?

Indústria sustentável é aquela que respeita o meio ambiente, é justa do ponto de vista social e consegue ser economicamente viável. Uma indústria para ter a sua produção ecologicamente sustentável, deve garantir às gerações futuras a capacidade de suprir as necessidades de produção e qualidade de vida no planeta. Ou seja, o objetivo é atender às necessidades da sociedade no presente, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de atender às suas próprias necessidades.

Profissionais da indústria sustentável buscam integrar três objetivos principais em seu trabalho:
– Recursos Naturais e Ambiente saudável
– Produção Mais Limpa e Rentabilidade econômica
– Equidade social e econômica.

Equidade social e ambiental para haver produção ecologicamente sustentável

Todas as pessoas envolvidas – desde a extração de matéria prima, indústrias, distribuidores, varejistas, consumidores e gerentes de resíduos, podem e devem desempenhar um papel na garantia de produção sustentável. Seja utilizando métodos para promover a saúde do meio ambiente, minimizando o uso de recursos naturais, reduzindo os níveis de poluição em suas atividades ou optando por parcerias com empresas que tenham comprometimento com o meio ambiente.
O comprometimento da indústria do plástico com o meio ambiente e sustentabilidade é fundamental, apesar desse material ser 100% reciclável e poder ser utilizado em várias ações e produtos – inclusive ser reutilizado nos processos industriais – no final de sua vida útil ele deve ser tratado e destinado corretamente.

Ciclo para haver uma produção ecologicamente sustentável

Pensando nisso, A Luma Plásticos vem trabalhando intensamente para se adequar às novas demandas de consumo da sociedade e manter uma produção ecologicamente sustentável. Incorporando a sustentabilidade no dia a dia dos negócios e tratando-a como uma questão cultural da organização.

Mas como?

Avaliando e adotando práticas ambientais e sustentáveis, que estão totalmente ligadas a um padrão de qualidade, atributos necessários para a operação e requisitos legais. Por isso, planejamos a inclusão de tecnologias de ponta nos meios de produção, a otimização de processos, o implemento de inteligência no mapeamento do ciclo de vida dos produtos, a destinação adequada e a coleta seletiva de resíduos, entre outros mecanismos. Contribuindo diretamente na promoção da sustentabilidade de forma integrada.
E para isso, contamos com um setor de meio ambiente. Com uma equipe altamente qualificada para analisar e monitorar os processos industriais aliados aos objetivos ambientais e de sustentabilidade, garantindo o comprometimento com as práticas ambientais implementadas pelo Sistema de Gestão Ambiental e norteada pela sua Política Ambiental.
Essas práticas são pensadas, avaliadas e documentadas através de procedimentos, instruções e registros do Sistema de Gestão Ambiental, a fim de aliar a produção industrial ao desenvolvimento sustentável. Adotando ferramentas, como:

1) Gestão voltada à ecoeficiência: Há um campo bastante abrangente em termos de ecoeficiência para a indústria do plástico – ou seja, no desenvolvimento de atividades produtivas com o uso mais eficiente de recursos, gerando uma economia no uso de matérias-primas e de insumos. A Luma, além de destinar resíduos de sucata plástica para cooperativas de reciclagem, reutiliza aparas, rebarbas e flakes de matérias-primas utilizadas no processo.
Por exemplo: para montar uma peça, é utilizada uma chapa de plástico, e durante essa montagem são gerados resíduos plásticos provenientes dos processos de corte, acabamento etc. Esses resíduos são enviados para uma indústria parceira onde são moídos e reincorporados em novas chapas que virão a ser insumos em nosso processo novamente. Evitando o desperdício e extração de recursos naturais para matéria-prima, a disposição final incorreta desses resíduos e proporcionando rentabilidade econômica, ambiental e social.
Com relação aos demais resíduos, a Luma plásticos faz a destinação correta de cada um deles, como: reciclagem de materiais, destinação de tambores de metal para reaproveitamento, reciclagem de solventes podendo ser reincorporados nos processos produtivos, minimização de emissão de Compostos Orgânicos Voláteis (COVs), destinação correta e apropriada para resíduos perigosos, assegurando a certificação de destino final de todos os resíduos.

2) Implementação do Sistema de Gestão Ambiental: O SGA tem como objetivo estruturar procedimentos e práticas para gerir ou administrar a empresa, de forma a obter o melhor controle sobre os impactos ambientais de suas atividades. Além disso, o sistema prevê meios para a seleção e monitoramento dos fornecedores, promove o aumento do desempenho ambiental, controla ou influencia no modo em que os produtos e serviços da empresa são projetados, fabricados, distribuídos, consumidos e descartados. Promovendo a:
– melhoria dos processos produtivos;
– redução de riscos e acidentes ambientais;
– o monitoramento de uso de recursos naturais (água, energia, etc.);
– melhoria na eficiência energética e materiais;
– redução de gastos desnecessários com matéria prima;
– redução na geração de resíduos e custo com a destinação;
– cumprimento da legislação ambiental;
Por isso, a Luma Plásticos vem implementando e melhorando continuamente seu Sistema de Gestão Ambiental e busca a certificação ISO 14001.

3) Praticando a Produção mais Limpa (P+L): para contribuir significativamente para o avanço no caminho da sustentabilidade, a Luma Plásticos adota essa prática fundamental, que se inicia ainda no projeto e prototipagem dos produtos. Busca direcionar o desenvolvimento do produto para a redução dos impactos negativos do Ciclo de Vida, desde a extração da matéria-prima até a disposição final dos produtos. Já em relação aos processos de produção, a P+L orienta para a economia de matéria-prima e energia, a eliminação do uso de materiais tóxicos e a redução nas quantidades dos resíduos e emissões. Em relação aos serviços, direciona seu foco para incorporar as questões ambientais dentro da estrutura e entrega de serviços.

4) Analisando a “pegada ecológica” e o ciclo de vida dos produtos: Com isso, conhecemos o impacto, rastro ou a consequência gerada no meio ambiente a partir da fabricação dos nossos produtos. E para fazer essa mensuração, o principal recurso é a Análise de Ciclo de Vida (ACV), que possibilita que a empresa avalie o impacto ambiental total de um produto em todas as suas etapas produtivas, desde a extração de matérias-primas até a gestão de resíduos no pós-consumo.

5) Boas práticas ambientais: A Luma Plásticos incentiva e capacita seus colaboradores a adotar boas práticas ambientais em seu cotidiano. Com atitudes simples, acreditamos que a mudança começa em nós mesmos. Aqui, adota-se atitudes como: separação de resíduos, utilização de canecas e garrafas a fim de evitar o uso de copos plásticos, impressão consciente e uso da “ecofonte” (onde se economiza cerca de 25% de tinta nas impressões), uso consciente das tecnologias e consumo de energia, entre outras.

Com isso, os produtos da Luma Plásticos são produzidos objetivando o uso mais consciente de recursos naturais, e/ou planejando um descarte correto ou reuso, gerando menos impacto ambiental e buscando a sustentabilidade em seus negócios.

Quer saber mais sobre produção ecologicamente sustentável? Gostaria de dar uma sugestão?
Entre em contato conosco e fique por dentro de tudo que acontece aqui na Luma para buscarmos juntos o desenvolvimento sustentável!

Texto de: Murilo Zanin.