Indústria náutica e infusão a vácuo: Qual a relação entre elas?

Indústria náutica e infusão a vácuo: Qual a relação entre elas?

Sabe qual a relação entre a indústria náutica e a infusão a vácuo? Neste artigo você vai entender como funciona esse processo e quais as vantagens para as embarcações!

Embora poucas pessoas possam perceber, existe uma relação muito estreita entre a indústria náutica e a infusão a vácuo. Esse processo tem sido inovador para o setor, gerando mais praticidade e eficiência na construção de embarcações, especialmente quando comparado ao processo de laminação manual.

Neste artigo você vai entender melhor como funciona o processo de infusão a vácuo e de que maneira ele é aproveitado na indústria náutica.

O que é infusão a vácuo?

A infusão a vácuo é um tipo de processo de laminação que substitui o sistema manual. Ele tem um potencial de reduzir em até 30% o peso da embarcação, porém, aumentando sua resistência estrutural essa é apenas algumas de suas vantagens.

O processo de infusão a vácuo é feito do seguinte modo: espuma de PVC, tecido, fibras e outros materiais são pré-cortados e colocados com precisão em um molde. Os materiais são postos secos em uma bolsa plástica de vácuo. Com uma bomba de vácuo, o ar é retirado e a resina é inserida onde estão as camadas de fibras, espuma e tecidos.

O processo é todo automatizado, ou seja, industrial. Por não ter contato direto de forma manual não há desperdício da resina durante o processo de laminação. Além disso, o resultado é um laminado mais uniforme e sem bolhas de ar. Essas características fazem com que a peça final fique muito mais resistente.

Lembramos também que, por não ter desperdício de resina, descartam-se problemas relacionados ao meio ambiente e à insalubridade. Afinal, não existe o contato direto entre o profissional de construção e a resina.

Qual a relação entre a indústria náutica e a infusão a vácuo?

O processo de infusão a vácuo tem sido reconhecido como um dos processos mais inovadores na indústria náutica. É uma forma de construir embarcações com mais eficiência e praticidade, reduzindo desperdícios de materiais.

A indústria náutica utiliza o sistema sandwich para garantir um maior isolamento térmico na construção de embarcações. Essa característica faz com que a construção seja mais econômica no ponto de vista de consumo de energia, já que vai reduzir a força necessária para alimentar o sistema de ar-condicionado do barco.

Essas construções são conhecidas no mercado como Woodfree, uma vez que não é utilizado madeira na manufatura. O resultado, além de ser ecologicamente correto, também gera embarcações de maior desempenho e resistência.

Isso ocorre porque os laminados utilizados no processo de infusão a vácuo são mais resistentes, visto que a impregnação da resina entre as fibras chega a 60%. Já na laminação manual, esse teor fica entre 20% e 30%.

O processo de infusão a vácuo é utilizado na construção de embarcações de alta performance e qualidade. Dessa forma, é verdade que os barcos exigem processos e métodos de construção específicos dependendo de seu tamanho e utilização. E esse processo inovador consegue atender aos requisitos. Por fim, não é à toa que é visto até mesmo em estaleiros de grande porte em todo o mundo.

Como você pode perceber neste texto, a relação entre a indústria náutica e a infusão a vácuo são bem estreitas. Sendo assim, as características desse processo de laminação, como maior resistência, menor desperdício e menos peso, justificam o sucesso da infusão a vácuo na construção de embarcações.

Você conhece nossas principais soluções em plásticos? Acesse nossa página e saiba mais. Então, assine nossa newsletter para ver mais conteúdos como esse!